O que é Graça?

"Por meio de quem obtivemos acesso pela fé a esta graça na qual agora estamos firmes; e nos gloriamos na esperança da glória de Deus." Romanos 5: 2.

 

 

Que é Graça?

Graça, na teologia cristã, é favor imerecido, livremente concedido por Deus aos indivíduos que são por meio dela redimidos e santificados. Graça (do hebraico hen) é mencionada neste sentido na escritura hebraica. No novo testamento, graça (do grego charis) é associada quase exclusivamente com a figura de Cristo. Pela morte expiatória de Cristo, foi revelado o ilimitado favor de Deus.

Graça é dar a alguém algo que não merece (vida eternal). Misericórdia é não dar a alguém algo que merece (morte eterna).

 

 

Graça é favor

“A graça é um atributo de Deus, exercido para com as indignas criaturas humanas. Não a buscamos, porém ela foi enviada a procurar-nos."

“A graça divina, eis o grande elemento do poder salvador; sem ela, todo esforço humano é inútil.” FLB 94.

“Cristo é chamado "o Senhor justiça nossa", e pela fé deve cada qual dizer: "O Senhor justiça minha." Quando a fé se apodera desse dom de Deus, o louvor de Deus estará em nossos lábios, e seremos habilitados a dizer aos outros: "Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo." João 1:29. Seremos então capazes de falar aos perdidos acerca do plano da salvação; que enquanto o mundo jazia sob a maldição do pecado, o Senhor apresentou condições de misericórdia ao caído e desesperançado pecador, revelando-lhe o valor e o sentido de Sua graça. Graça é favor imerecido. Os anjos, que nada conhecem de pecado, não compreendem o que seja a aplicação da graça para com eles; mas nossa pecaminosidade requer a concessão da graça por parte de um Deus misericordioso. Foi a graça que enviou nosso Salvador a buscar-nos, errantes, e restituir-nos ao redil.”  1SM 331, 332.

“Em 1512, antes que Lutero ou Zwínglio houvessem iniciado a obra da Reforma, Lefèvre, escreveu: ‘É Deus que dá, pela fé, a justiça que, somente pela graça, justifica para a vida eterna.’ – Wylie. B. 13, cap. 1. Tratando dos mistérios da redenção, exclamou: "Oh! que indizível grandeza a daquela permuta - é condenado Aquele que não tem pecado, e o que é culpado fica livre; o Bem-aventurado suporta a maldição, e o maldito recebe a bênção; a Vida morre, e os mortos vivem; a Glória é submersa em trevas, e é revestido de glória aquele que nada conhecia além da confusão de rosto!" - D'Aubigné, London ed., b. 12, cap. 2. GC 212.

“O favor divino, a graça de Deus a nós concedida por meio de Jesus Cristo, é demasiado preciosa para ser dada em troca de qualquer obra supostamente meritória da parte do homem finito e errante. O homem nada tem em si mesmo. O mais exaltado talento não se origina no homem, mas é dom de seu Criador, e não pode comprar coisa alguma de Deus. A prata e o ouro não podem comprar o favor de Deus; pois a riqueza do mundo é talento confiado da parte do Senhor. Ninguém pense que custosas oferendas a empreendimentos de beneficência o elevarão aos olhos de Deus, ou lhe compram o favor do Céu, ou lhe granjeiam um lugar nas mansões que Jesus foi preparar para os que O amam. O precioso sangue de Jesus é todo eficaz.”  OHC 118.

 

 

Graça é Poder

"[O Senhor] me disse: A Minha graça te basta, por que o Meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo." 2 Corintios 12:9.

“Sem a graça de Cristo acha-se o pecador em estado desesperador; coisa alguma pode ser feita em seu favor; mas pela graça divina é comunicado ao homem poder sobrenatural, que opera em seu espírito, coração e caráter. É pela comunicação da graça de Cristo que se discerne o pecado em sua natureza odiosa, sendo afinal expulso do templo da alma. É pela graça que somos levados em comunhão com Cristo, para com Ele sermos associados na obra da salvação. A fé é a condição sob a qual Deus houve por bem prometer perdão aos pecadores; não que exista na fé qualquer virtude pela qual se mereça a salvação, mas porque a fé pode prevalecer-se dos méritos de Cristo, o remédio provido para o pecado.” AG 265.

“O Senhor me mostrou que Sua graça é suficiente para todas as nossas provas. Embora elas sejam maiores do que nunca, ainda assim confiamos inteiramente em Deus, que podemos vencer todas as tentações, e que mediante Sua graça podemos tornar-nos vencedores.”  CET 103.1.

“Como obreiros, juntamente busquemos o Senhor. De nós mesmos nada podemos fazer; mediante Cristo, porém, podemos fazer todas as coisas. O propósito de Deus é que sejamos um auxílio e bênção um ao outro, e que sejamos fortes no Senhor e na força do Seu poder. ... Deus vive e reina; e Ele nos dará todo o auxílio de que necessitarmos. É nosso privilégio, em todas as ocasiões, receber força e animação de Sua bendita promessa: ‘Minha graça te basta.’” Historical Sketches, pág. 129. (1886)  Ev 98.2.

“Jesus disse: ‘Quem comigo não ajunta espalha.’ Ele declarou: ‘Sem Mim nada podereis fazer’ João 15:5 e ‘a Minha graça te basta.’ Todo aquele que procura fazer o bem em sua própria força finita, verificará que seus esforços são um fracasso; mas os que aceitam a Cristo pela fé, verificarão que Ele é um Salvador pessoal. Alistar-se-ão em Seu exército, tornar-se-ão Seus soldados e combaterão o bom combate da fé” Fundamentals of Christian Education, pág. 292.

“O Espírito de Cristo no coração será revelado no caráter, desenvolverá traços e faculdades nobres. ‘A Minha graça te basta’ (2 Cor. 12:9), diz Cristo.” AG 239.3.

“Por nós mesmos não podemos nem obter e nem praticar a religião de Cristo, pois o nosso coração é enganoso acima de todas as coisas; mas Jesus... nos mostrou como podemos ser purificados do pecado. ‘Minha graça te basta’ (2 Cor. 12:9), Ele diz. ... Olhando para Jesus, autor e consumador de nossa fé, captaremos a luz de Seu rosto, refletiremos Sua imagem, e cresceremos até a estatura plena de homens e mulheres em Cristo Jesus. Nossa religião será atrativa, porque possuirá a fragrância da justiça de Cristo. Seremos felizes; pois nossa comida e bebida espiritual serão para nós justiça, paz e alegria.” AG 248.6.

“Incansável energia é requerida do Cristão; mas ele não é obrigado a trabalhar em sua própria força; o poder divino está à espera de sua procura. Cada um que luta sinceramente pela vitória contra o eu, apropriar-se-á da promessa: ‘Minha graça é suficiente para ti.’ (2 Cor. 12:9).” GW92 420.3.

“A graça de Cristo leva os homens a falar palavras corretas sob todas as circunstâncias. O sofrimento do corpo não é desculpa para ações não cristãs.” MS 19, 1892.  2MCP 513.5.

“Precisais aprender na escola de Cristo a fim de tornar-vos semelhantes a Ele. Deus adapta Sua graça às peculiaridades da necessidade de cada um. "A Minha graça te basta." II Cor. 12:9. À medida que vossos fardos se tornam mais pesados, olhai para cima e, pela fé, apegai-vos mais firmemente à mão de Jesus, vosso poderoso ajudador. À medida que as dificuldades se agravam em torno de Seu povo entre os perigos dos últimos dias, Ele envia Seus anjos para andarem ao seu lado por todo o caminho, atraindo-o mais e mais para mais perto do lado ferido de Jesus. E ao sobrevirem as provações maiores, serão esquecidas as menores provações.” OHC 317.3.

“Cristo não nos deu promessa alguma de auxílio para quando levarmos hoje os fardos de amanhã. Disse Ele: "Minha graça te basta" (II Cor. 12:9); mas, como o maná dado no deserto, Sua graça é concedida diariamente, para a necessidade do dia. Como as multidões de Israel em sua vida de peregrinos, encontraremos manhã após manhã o pão do Céu para a provisão do dia.” SD 119.4.

“Cristo não deve ser responsabilizado pelos resultados da negligência e indecisão do homem. Ele que deu a vida para salvar o homem caído, aprecia o valor da alma. Ele nunca falhará em cumprir Sua parte, nunca Se desanimará. Ele nunca abandonará o errante em seu conflito com provas e tentações. ‘Minha graça te basta.’ ‘Deus é fiel, que não vos deixará tentar acima do que podeis.’ Antes de permitir que venha cada prova, Ele a pesa e avalia.” RH, 28 de junho de 1892.

“Olhai à Rocha que é mais alta do que vós, pleiteai em oração secreta por graça. Todas estas debilidades ‘naturais’ podem ser vencidas pela graça. Mas o coração ‘natura’, carnal, não é sujeito à lei de Deus, nem em verdade o pode ser. Se a  mente carnal é subjugada, não ouvireis tão frequentemente: ‘Isto é natural’. Satanás ama ouvir isto. Seus anjos se regozijam que não tenhais graça suficiente para vencer as fraquezas ‘naturais’. Eles triunfam à estas palavras: ‘È natural’. Mas Jesus diz: ‘Minha graça é suficiente para vós’. Sim, é suficiente para vencer e subjugar o coração ‘natural’ e carnal.” YI, 1 de novembro de 1857.

“Vigiai e orai para que não entreis em tentação. Oração sincera e fervorosa em muito ajudará quando tentados a falar indevidamente. Não profirais palavra antes de orar, e então vigiai com toda vossa força. Vigiai a porta de vossos lábios. Jesus sabe quão duramente tendes procurado vencer, e Sua todo-suficiente graça será concedida, e com santa confiança podereis regozijar-vos em vosso Redentor, que vos dá a vitória.”   YI, 1 de novembro de 1857, par. 8.

“Obediência à lei é o padrão colocado diante de nós. Não há razão porque devamos ser transgressores. Podemos ser cristãos em todo sentido da palavra. Por constante oração, devemos trazer Cristo para nossas vidas. Devemos receber Dele graça que nos habilitará para vencer. Somente recebendo esta graça podemos ir de força em força, e obter aptidão para a vida eterna. Teremos conflitos e tentações a enfrentar, mas devemos enfrentá-las no espírito de Cristo. O Salvador diz: ‘Minha graça é suficiente.’”   5MR 254.4.

“[A igreja] é o cenário de Sua graça, na qual Se deleita em revelar Seu poder de transformar corações.” AA 12.1.

 

Justificados pela Graça

“Sendo justificados gratuitamente pela Sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus.” Romanos 3:24.

“E nós, cooperando também  com Ele, vos exortamos a que não recebais a graça de Deus de Deus em vão. (Por que diz: ‘Ouvi-te em tempo aceitável, e socorri-te no dia da salvação: Eis aqui agora o tempo aceitável, eis aqui agora o dia da salvação).” 2 Coríntios 6:1, 2.

“Não aniquilo a graça de Deus; porque junto, se a justiça provém da lei, segue-se que Cristo morreu em vão” Gálatas 2:21.

“Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei: Da graça tendes caído.”  Gálatas 5:4.

“E nos predestinou para filhos de adoção por Jesus Cristo, para Si mesmo, Segundo o beneplácito de Sua vontade, para louvor e glória de Sua graça, pela qual nos fez agradáveis a Si no Amado. Em Quem temos a redenção pelo Seu sangue, a remissão das ofensas, segundo as riquezas da Sua graça.” Efésios 1:5-7.

“Que nos salvou, e chamou com Sua santa vocação; não segundo as nossas obras, mas segundo o Seu próprio propósito e graça que nos foi dada em Cristo Jesus antes dos tempos dos séculos.” 2 Timóteo 1:9.

“Porque a graça de Deus se há manifestado, trazendo salvação a todos os homens, ensinando-nos que, renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivemos neste presente século sóbria, e justa, e piamente. Aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Senhor Jesus Cristo, o qual Se deu a Si mesmo por nós para nos remir de toda iniquidade e purificar para si um povo Seu, especial, zeloso de boas obras.” Tito 2:11-14.

“Para que, sendo justificados por Sua graça, sejamos feitos herdeiros segundo a esperança da vida eterna.” Tito 3:7.

“Cheguemos pois com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno.” Hebreus 4:16.

 


 

 

Salvos Somente pela Graça

“A mãe é o agente de Deus para tornar sua família cristã. Ela deve exemplificar a religião bíblica, mostrando como tal influência deve controlar-nos nas tarefas e entretenimentos diários, ensinando a seus filhos que só pela graça eles podem ser salvos, através da fé, que é dom de Deus. Este constante ensino do que Cristo é para nós e para eles, Seu amor, Sua bondade e Sua misericórdia, revelados nos grande plano da redenção, deixará sobre o coração uma marca sagrada.” RH, 15 de setembro de 1891.

“Aquele que inveja o galardão de outro, esquece que ele mesmo é salvo unicamente pela graça.” COL 402.

“Pela graça sois salvos, por meio da fé; e isso não vem de vós; é dom de Deus.’ (Efés. 2:8). Aqui há verdade que desdobrará o assunto à vossa mente, se não a fechardes aos raios de luz. A vida eterna é um dom infinito. Isto a coloca fora da possibilidade de ser ganha por nós mesmos, pois é infinita. Precisa ser forçosamente uma dádiva. E, como tal, tem de ser recebida pela fé, e oferecendo a Deus gratidão e louvor.”  FW 27.

“Os que confiam inteiramente na justiça de Cristo, olhando para Ele com viva fé, conhecem o Espírito de Cristo e são conhecidos por Cristo. Fé simples habilita o crente a realmente considerar-se morto para o pecado, mas vivo para Deus em Cristo Jesus nosso Senhor. Somos salvos pela graça, mediante a fé; e isto não vem de nós, é dom de Deus. Caso procurássemos desdobrar essas preciosas promessas aos sábios do mundo, eles zombariam de nós; pois ‘o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente’. (1 Cor. 2:14.).” FW 91.

“Milhares existem, hoje em dia, que necessitam da mesma verdade ensinada a Nicodemos mediante a serpente levantada. Confiam em sua obediência à lei de Deus para se recomendarem a seu favor. Quando são solicitados a olhar a Jesus, e a crer que Ele os salva apenas pela Sua graça, exclamam: ‘Como pode ser isso?’” DA 175.

“Não podemos adquirir coisa alguma de Deus. É somente pela graça, o dom gratuito de Deus em Cristo, que somos salvos.” YI, 5 de setembro de 1895.

 

Graça à Segunda Vinda de Cristo

“Logo nossos olhares foram dirigidos ao oriente, pois aparecera uma nuvenzinha aproximadamente do tamanho da metade da mão de homem, a qual todos nós soubemos ser o sinal do Filho do homem. Todos nós em silêncio solene olhávamos a nuvem que se aproximava e se tornava mais e mais clara e esplendente, até converter-se numa grande nuvem branca. A parte inferior tinha aparência de fogo; o arco-íris estava sobre a nuvem, enquanto em redor dela se achavam dez milhares de anjos, entoando um cântico agradabilíssimo; e sobre ela estava sentado o Filho do homem. Os cabelos, brancos e anelados, caíam-Lhe sobre os ombros; e sobre a cabeça tinha muitas coroas. Os pés tinham a aparência de fogo; em Sua destra trazia uma foice aguda e na mão esquerda, uma trombeta de prata. Seus olhos eram como chamas de fogo, que profundamente penetravam Seus filhos. Todos os rostos empalideceram; e o daqueles a quem Deus havia rejeitado se tornaram negros. Todos nós exclamamos então: "Quem poderá estar em pé? Estão as minhas vestes sem mancha?" Então os anjos cessaram de cantar, e houve algum tempo de terrível silêncio, quando Jesus falou: "Aqueles que têm mãos limpas e coração puro serão capazes de estar em pé; Minha graça vos basta." Com isto nos iluminou o rosto e encheu de alegria o coração. E os anjos tocaram mais fortemente e tornaram a cantar, enquanto a nuvem mais se aproximava da Terra.”  EW 15, 16.

 

TIPOS E MEIOS DE GRAÇA (Os diferentes meios por que Deus manifesta Sua graça em nosso favor)

 

Devemos ser cuidadosos para evitar o conceito católico de graça.

A igreja Católica Romana reconhece e administra sete sacramentos, que são considerados dons de Cristo através da igreja, a qual dá divina graça àqueles que os recebem. Toda graça vem da Paixão e Ressurreição de Jesus, e deste modo os sacramentos são veículos ou canais de graça. Os sacramentos aqui mencionados dizem respeito à seção do Catecismo da Igreja Católica (CCC, em inglês Catechism of the Catholic Church) que trata de cada um deles. 

Batismo, Crisma, Eucaristia, Reconciliação e Penitência (Confissão), Unção dos Doentes, Ordenações Sagradas, Matrimônio.

O que segue é o conceito Católico sobre a importância dos ritos e cerimônias:

1. Ritos religiosos ou cerimônias:  Um rito é considerado como tendo sido estabelecido por Jesus Cristo para trazer graça àqueles que participam do mesmo ou o recebem.

Na igreja protestante, os sacramentos são o batismo e a comunhão. A igreja católica romana e a ortodoxa oriental também incluem penitência, crisma, ordenações sagradas, matrimônio e unção dos doentes.

2. Coisas consagradas:  O pão e o vinho consagrados à Comunhão.

3. Coisas sagradas:  Alguma coisa considerada como sagrada ou como tendo um significado especial.

Nós cremos que a graça é um dom de Deus oferecido a todos que querem recebê-Lo. Os meios de graça são os recursos empregados por Deus para derramar graça sobre Seus filhos. Não há qualquer virtude nos próprios meios. Não temos absolutamente qualquer mérito por praticá-los.   

 

Oração

“A oração é a respiração da alma. É o segredo do poder espiritual. Nenhum outro meio de graça a pode substituir, e a saúde da alma ser conservada. A oração põe a alma em imediato contato com a Fonte da vida, e fortalece os nervos e músculos da vida religiosa. Negligenciai o exercício da oração, ou a ela vos dediqueis de quando em quando, com intermitências, segundo pareça conveniente, e perdereis vossa firmeza em Deus. As faculdades espirituais perdem sua vitalidade, a experiência religiosa carece de saúde e  vigor.”  GW 254, 255.

 

Perseguição

“A perseguição dos inimigos de João tornou-se um meio da graça. Patmos resplandeceu à glória de um Salvador ressuscitado. ... Que sábado foi aquele para o solitário exilado! ... Nunca aprendera ele tanto de Jesus. Nunca ouvira tão exaltada verdade.”  OHC 315.2.

 

O Dom da Fala

“A faculdade da fala é um dom precioso, e é a mais nobre de nossas faculdades da razão, sendo dada para a tarefa de conhecer a Deus; assim o dom da fala pode tornar-se um meio de graça para outros, um canal através do qual o conhecimento de Deus pode ser comunicado.    VSS 24.1. Lt 59, 1895.

 

Fé e Vigilância

“Pela fé, vigilância e oração, por um diligente emprego dos meios da graça, e sobretudo pela ajuda de Jesus, que morreu por nós, podemos lançar fora de nosso coração o pecado, e deixar de seguir a Satanás. Se as vidas salvas forem doravante devotadas ao serviço de Jesus, esta graciosa libertação trará resultados gloriosos.” RH, 29 de Janeiro, 1884, par. 10.

 

Encontros Campais

“Oh, que meio de graça o encontro campal poderia ser, se todos que se dão a este esforço e despesa tirassem proveito dele, não se tornando inquietos e impacientes, nem achando que é perda de tempo! Devemos considerar que duas semanas não são um tempo tão longo para desfazer o molde mundano, para esvaziar o templo da alma dos mercadores e vendilhões, e de tudo que polui. Todo encontro deveria encontrar o povo de Deus no lugar de adoração, esperando que Jesus Se mova através da congregação, abençoando a todos que estão sedentos e famintos de sua salvação.”       RH, J 26 de junho de 1888, par. 7.

 

 

O Culto da Manhã e da Tarde

“Aqueles que professam o nome de Cristo não negligenciarão estabelecer o altar da família, onde possam buscar a Deus diariamente com o mesmo fervor com que o buscariam numa assembleia religiosa. Devem tornar o tempo de oração em família uma ocasião de especial interesse, e deste modo obterão a educação que os habilitará a tornarem-se um benefício para a igreja. Deveis obter conhecimento de como servir a Deus aceitavelmente no lar. Deveis aprender como orar, como crer em Deus; e aqueles que negligenciam estes meios de graça em sua família, não estão se preparando para ser úteis na igreja.” RH, 22 de outubro de 1889.

Para guardar vossas almas no amor de Deus, deveis colocar-vos no canal de luz e respirar uma atmosfera santa. É por negligenciar algum meio de graça, que Deus designou para comunicar força e graça espiritual, que trazeis cegueira para vossas almas, e escuridão aos vossos corações, e Satanás vos levará a olhar as coisas sob uma luz pervertida. Se não tendes qualquer respeito pelas mensagens que Deus vos envia por meio de Seus servos escolhidos, que reserva de poder terá Ele para solucionar vosso caso e corrigir vossos erros, a fim de que não sejais conduzidos por caminhos falsos?   RH, 24 de janeiro de 1893, par. 13.

“Cristo trabalha arduamente na alma, visando à salvação dos pecadores que estão a perecer. ‘Aos que o receberam, deu-lhes poder para tornarem-se filhos de Deus, aos que creem no Seu nome.’ Ele comissionou Seus discípulos a fim de que fossem incansáveis em seus esforços pela salvação do mundo. Ele próprio apontou o ministro cristão e os vários meios de graça como canais através dos quais Sua graça, luz e verdade podem ser comunicados a toda criatura que está em necessidade. Abundante provisão está disponível a fim de comunicar poder espiritual e permitir que a graça de Deus flua através dos canais que estão purificados e prontos para receber o dom celestial.”    RH, 2 de março de 1898, par. 6.

“É triste o fato de que a simplicidade da verdadeira fé tem, em grande medida, desaparecido da igreja de Cristo. Muitos que ocupam posição de responsabilidade estão em constante perigo de se separarem de Deus por negligenciarem os meios da graça. Não bebem diariamente da fonte de sabedoria e justiça, e não reconhecem a Deus como o braço direito de sua força.” ST, July 21, 1881.

Pastor Davi Paes Silva.

Presidente da Conferência Geral dos Adventistas do 7º Dia Movimento de Reforma.

Você é o nosso visitante número: 1939

© Salvos pela Graça 2011. Todos os direitos reservados
Desenvolvimento e hospedagem: Top 7 Tecnologia